Notícias

Ceia: o que o paciente oncológico pode ou não comer?

Chega o final do ano e todos já se preparam para as festas e todas as suas delícias. Os pacientes oncológicos também querem aproveitar esses momentos, mas muitos têm dúvidas do que podem ou não comer. Então, preparamos algumas dicas para curtir a ceia sem surpresas.

A nutricionista do ICB, Talita Neves, diz que não existem proibições, mas alguns cuidados devem ser tomados.

É preciso ter bastante atenção, pois certos alimentos podem potencializar os efeitos colaterais do tratamento, como náuseas, vômitos e diarréia, principalmente em pacientes que realizam a quimioterapia na semana que antecede o Natal e o Ano Novo.

Para quem está se preparando para as festas, as dicas gerais são:

  • Higienizar bem os alimentos;
  • Evitar alimentos gordurosos e os com excesso de açúcar;
  • Realizar refeições fracionadas e com intervalos curtos entre uma e outra;
  • Tomar cuidado com alimentos que possuem muitos condimentos e sódio;
  • Não comer muito próximo à hora de ir dormir;
  • Se for comemorar as festas fora de casa ou em restaurantes, evitar saladas, alimentos crus, preparos à base de leite e derivados e carnes mal passadas. Essas medidas reduzem as chances de contaminação.

O que evitar e o que consumir?

Na questão dos queijos, os pacientes devem sempre optar pelos magros. Queijos brancos e ricotas são uma ótima alternativa, podendo ser temperados com orégano e azeite para ficarem mais atrativos. Os embutidos não são recomendados durante todo o tratamento, pois possuem muito sódio, condimento e gordura.

As carnes estão liberadas, desde que sejam cortes magros, se retire as gorduras aparentes e peles e sejam bem assadas ou grelhadas. Inclusive as carnes de porco podem ser consumidas, o que é uma grande dúvida das pessoas em tratamento.

Nessa época, também são bem comuns nos cardápios a farofa. Ela em si não representa nenhum risco, mas é preciso comer em poucas porções e observar se a receita contém muita gordura. Respeitando essas “regras”, pode consumir sem problemas, assim como a lentilha e o arroz com passas, pratos característicos das ceias.

Para aquelas pessoas que gostam de encerrar a refeição com uma boa sobremesa, também existem opções (lembrando que pacientes com diabetes precisam ter um cuidado a mais para não desequilibrar a glicemia). A nutricionista recomenda dar preferência para frutas, desde que esteja em casa, e pacientes com mucosite devem evitar as frutas cítricas.

Chocolates em pequenas porções também podem ser consumidos, principalmente os de 70% cacau. Já os panetones necessitam de uma atenção maior. As opções com frutas cristalizadas são melhores que os com chocolate.

Em relação às bebidas alcoólicas, é recomendado que o paciente converse com o seu médico, pois, dependendo do protocolo de tratamento, a ingestão é proibida em qualquer quantidade. Na dúvida, prefira os sucos naturais, água e água de coco.

Pacientes que estão apresentando algum efeito colateral devem se consultar com um nutricionista para uma avaliação individualizada. Conhecendo os seus sintomas, este profissional irá orientar a dieta ideal para você aproveitar a ceia com saúde.

Remodal