Notícias

Número de lesões precursoras do câncer de colo de útero caíram após a introdução da vacina contra o HPV

Um estudo feito a partir de dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Estados Unidos mostrou evidências de que a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) está reduzindo efetivamente o número de lesões precursoras do câncer de colo de útero. O estudo foi publicado em fevereiro deste ano na revista médica Cancer Epidemiology, Biomarkers, & Prevention.

O câncer de colo de útero é o mais comum ligado ao HPV nas mulheres, sendo praticamente todos os casos causados pelo vírus, a maioria pelos tipos 16 e 18. A vacina pode evitar que a população seja infectada pelo HPV, que, além do câncer de colo de útero, também pode levar aos cânceres de vulva, vagina, pênis, ânus e garganta.

A pesquisa foi iniciada dois anos após a introdução da primeira vacina contra o HPV e terminou um ano antes da vacina atual ser aprovada. A primeira vacina protegia contra os tipos 16 e 18 do HPV. A usada agora nos EUA protege contra 9 tipos de HPV, incluindo 16 e 18. O estudo, que incluiu mulheres que haviam sido vacinadas e aquelas que não tinham recebido as doses, descobriu que as lesões precursoras do câncer de colo de útero causado pelos tipos 16 e 18 do vírus diminuíram.

Os pesquisadores analisaram amostras de mais de 10 mil mulheres, de 18 a 39 anos, coletadas entre 2008 e 2014.

  • O número de lesões passou de 52,7% em 2008 para 44,1% em 2014;
  • Entre as mulheres que foram vacinadas, a porcentagem caiu de 55,2% para 33,3%;
  • Já nas mulheres não vacinadas, o número de lesões caiu de 51% para 47,3%.

A maior queda foi registrada entre as mulheres que receberam as doses da vacina, mas também houve queda de casos nas que não estavam protegidas. O autor do estudo sugere que aconteceu um “efeito rebanho”, quando o número de pessoas vacinadas é o suficiente para evitar que o vírus passe de uma pessoa para outra.

HPV e a vacinação

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Estados Unidos recomenda que meninas e meninos tomem a vacina entre os 11 e 12 anos de idade, podendo até ser iniciada aos 9 anos.

*O Ministério da Saúde oferece vacinas gratuitas para meninas entre os 9 e 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos.

Para ler a matéria original, acesse: Cervical Precancers Drop Since Introduction of HPV Vaccine

Remodal