Notícias

O que são protocolos de tratamento oncológicos e como eles são estabelecidos

Quando se fala em câncer e terapias disponíveis para tratar cada tipo de tumor, é muito comum nos depararmos com o termo protocolo internacional de tratamento. Mas o que são esses protocolos, por que eles são importantes para médico e paciente e como são estabelecidos?

Para tirar todas essas dúvidas, conversamos com o Cirurgião Oncológico do ICB, Dr. Gustavo Gouveia, e vamos explicar o que são e como são estabelecidos os protocolos internacionais de oncologia.

Protocolos internacional de oncologia

Os protocolos são uma espécie de regulamento que a equipe médica deve seguir para aumentar as chances de resposta positiva do paciente. Eles envolvem passos para diagnóstico, tratamento, controle e acompanhamento de uma determinada doença.

São padronizações baseadas em estudos científicos, que estabelecem os critérios e a metodologia que deve ser empregada pelos médicos e profissionais de saúde. Explica Dr. Gustavo.

Na Oncologia, existem vários protocolos, pois para cada tipo de câncer existe um protocolo diferente. Nele, estão determinados:

  • Quais são os exames necessários para diagnosticar o tipo de tumor;
  • Quais tratamentos são adequados (quimioterapia, radioterapia, cirurgia, imunoterapia, hormonioterapia);
  • Se será utilizada apenas uma terapia ou mais de uma;
  • A combinação e ordem de aplicação dos tratamentos;
  • Os medicamentos específicos a serem utilizados;
  • Suas doses e frequência de administração;
  • Quanto tempo o tratamento deve durar (dependendo de cada caso); e
  • O período de recuperação (entre os ciclos terapêuticos).

Como os protocolos são estabelecidos

A Oncologia é uma das áreas da Medicina onde mais se investe em pesquisas e novos tratamentos. Portanto, uma enorme gama de informação está disponível sobre os diversos tipos de câncer, quais tratamento têm maior eficácia e quais os efeitos colaterais apresentados. Então, baseados nessas informações, os protocolos são estabelecidos.

Os protocolos são estabelecidos por entidades reguladoras e sociedades de especialidades médicas internacionais de acordo com o tipo de câncer e através de estudos científicos causalizados e controlados.

Dessa forma, uma clínica ou qualquer serviço de saúde que busca excelência na assistência aos pacientes segue os protocolos internacionais de oncologia.

Adotando essas propostas de tratamento, tanto a equipe médica quanto o paciente estão mais seguros (já que os benefícios e riscos de cada tratamento são amplamente testados e conhecidos), têm mais chances de obter melhor resposta às terapias e aumentam as chances de cura do paciente.

Aqui no ICB toda nossa equipe está atenta aos avanços e novas pesquisas e segue todos os protocolos internacionalmente estabelecidos.

Remodal