Notícias

Qual a idade certa para procurar um geriatra?

Praticamente todo mundo pensa no geriatra como o médico do idoso. Essa informação não deixa de ser uma verdade, mas será mesmo que precisamos esperar passar dos 60 anos para marcar uma consulta? Afinal, qual a melhor idade para ir ao geriatra?

Se você tiver 40 anos, talvez já tenha passado um pouco da época. Isso mesmo! Foi-se o tempo em que esse especialista se limitava a tratar as inúmeras doenças que insistem em aparecer com o avançar da idade. O objetivo agora é outro.

A geriatria de hoje tem um enfoque completamente diferente da geriatria antiga, que era cuidar do idoso já doente. Hoje ela é preventiva. Existem locais no mundo onde se pratica a geriatria a partir dos 30 anos para garantir um envelhecimento saudável, no entanto a média no meu consultório é de pacientes de 40 anos. Revela o geriatra do ICB, Dr. José Veloso.

O corpo humano atinge a maturidade aos 25 anos e, a partir daí, é iniciado o processo de oxidação do organismo, e a perda de minerais e vitaminas, em outras palavras, o corpo começa a envelhecer. É neste momento que o geriatra atua, no processo de envelhecimento do paciente e não quando ele já está instaurado.

Por este motivo, o especialista costuma ter uma visão global do paciente, avaliando o organismo por inteiro, como índices metabólicos, funções dos órgãos, hábitos de vida, histórico familiar e de que forma pode evitar doenças.

É a chamada epigenética, quando conhecemos a genética de alguém, observamos os problemas de saúde que estão acontecendo ou podem acontecer e o que pode ser feito para intervir, mudando o perfil do paciente.

Por exemplo, se uma família tem casos recorrentes de problemas cardiológicos, é possível solicitar exames mais detalhados que vão indicar riscos e evitá-los.

Terceira idade
Enquanto a população não se conscientiza sobre a prevenção, o geriatra segue cuidando mais frequentemente dos idosos, e a principal característica desse atendimento é a investigação profunda e detalhada.

Este especialista é o que mais se aproxima do antigo conceito de médico da família. A consulta é diferenciada, realizada com mais paciência do que o habitual e é reservado um tempo maior para escutar o paciente, pois a geriatria precisa de uma análise integral.

São ouvidas as queixas, doenças preexistentes e quais medicamentos já estão sendo usados para tentar harmonizar as interações entre eles. Feito isso, o especialista parte para o exame físico, como a palpação do abdômen, análise do funcionamento das articulações, entre outros.

Após todo esse processo, normalmente são solicitados exames laboratoriais que avaliam as funções renal, hepática, tireoidiana, suprarrenal, pancreática e hormonal, o índice glicêmico, a insulina, os minerais e as vitaminas. E também são solicitados exames de imagem, tais como ultrassom de abdome total, mama, e tireoide, dentre outros.

Eu falo que começo a consulta já na recepção. Por exemplo, um homem que está com a testosterona baixa demonstra pelo andar que não é firme e assertivo. Também gosto de recorrer ao básico e não pular etapas, peço exames de fezes e urina sim!

Os problemas mais comuns nesses pacientes são os desvios metabólicos, hipertensão, doenças crônico-degenerativas, dores e perda de memória. Por isso, o especialista trabalha em conjunto com o endocrinologista, o cardiologista e muitas outras especialidades.

Oncologia
Outra vertente da geriatria é o acompanhamento do paciente oncológico. Além do próprio tumor provocar diversas comorbidades, o tratamento também influencia no funcionamento do organismo, provocando dor, fraqueza, falta de apetite e muitos outros efeitos. O geriatra atua na equipe, ajudando na recuperação da qualidade de vida do paciente.

Portanto, se você acha que se consultar com o geriatra é atestado de velhice, talvez esteja na hora de repensar os seus conceitos.

Remodal

Fale Conosco

Contato

  • ICB_Horario
    • SEG-SEX 7h30 às 19h
    • SÁB 8h às 12h
icb_grafismo_negativo

Encontre uma unidade

Sede Administrativa (Asa Sul)

Unidade Administrativa

SAUS QD 04 BL. A, sala 701, ED. VICTORIA OFFICE TOWER, ASA SUL, BRASÍLIA CEP: 70.070-040.

Unidade Patio Capital (Taguatinga Sul)

Unidade de Assistência

QS 3 EPCT LTES 3, 5, 7 e 9, LOJA 01 ED. PATIO CAPITAL, CEP: 71.953-000

Unidade Vital Brasília (Asa Sul)

Unidade de Assistência

Q SEUPS 710/910 CONJUNTO A SALA 104 ED. VITAL BRASÍLIA, ASA SUL CEP: 70.390-108

Unidade Advance (Asa Sul)

Unidade de Assistência

SGAS 915 LOTE 68ª CENTRO CLINICO ADVANCE SECOND SALA 227 a 232 CEP: 70.390-150

Unidade Biosphere (Asa Norte)

Unidade de Assistência

ST SHL/NORTE LOTE 09  BLOCO B SALAS 113,115,116,117,118,3,119
ED. BIOSPHERE HEALTH CENTER – ASA NORTE – BRASILIA – DF , CEP 70770-560

Sede Administrativa (Asa Sul)

Unidade Administrativa

SAUS QD 04 BL. A, sala 701, ED. VICTORIA OFFICE TOWER, ASA SUL, BRASÍLIA CEP: 70.070-040.

Unidade Patio Capital (Taguatinga Sul)

Unidade de Assistência

QS 3 EPCT LTES 3, 5, 7 e 9, LOJA 01 ED. PATIO CAPITAL, CEP: 71.953-000

Unidade Vital Brasília (Asa Sul)

Unidade de Assistência

Q SEUPS 710/910 CONJUNTO A SALA 104 ED. VITAL BRASÍLIA, ASA SUL CEP: 70.390-108

Unidade Advance (Asa Sul)

Unidade de Assistência

SGAS 915 LOTE 68ª CENTRO CLINICO ADVANCE SECOND SALA 227 a 232 CEP: 70.390-150

Unidade Biosphere (Asa Norte)

Unidade de Assistência

ST SHL/NORTE LOTE 09  BLOCO B SALAS 113,115,116,117,118,3,119
ED. BIOSPHERE HEALTH CENTER – ASA NORTE – BRASILIA – DF , CEP 70770-560